13 agosto 2009

seu estilo é sustentável?

a pergunta que dá título ao post é provocante. afinal, sustentar a roupa que se veste, em detrimento de modismos ou críticas alheias, é a base de todo estilo pessoal. mas o que pensar sobre um estilo que inclui valores de sustentabilidade ambiental?

a sustentabilidade, segundo o dicionário Houaiss, significa "o que pode ser sustentado" e de acordo com a enciclopédia wikipédia, o termo original é desenvolvimento sustentável, que muito rapidamente podemos entender como um desenvolvimento atual preocupado com a manutenção das condições de prosseguimento das gerações futuras. ou seja, algo que deve ser enfrentado, de modo inevitável e com seriedade, mesmo quando pensamos a moda e o estilo pessoal.

nessa direção, o blog Oficina de Estilo (http://www.oficinadeestilo.com.br/blog/b-i-c-i-c-l-e-t-a/) realizou um ótimo post sobre a moda em duas rodas, mostrando-nos como muitas mulheres, em países distintos, vem combinando a bicicleta e o vestir-se bem.

mulheres estilosas de bicicleta

se a sua cidade, porém, ainda não favorece o uso da bike, visite o blog The Sartorialist e inspire-se nas muitas pessoas andando a pé e com muito charme pelas ruas do mundo, inclusive na cidade de São Paulo.

foto tirada por Scott Schuman,
do
blog www.thesartorialist.blogspot.com,
nas ruas da cidade de São Paulo


esses exemplos vem questionar nossa possibilidade de conciliar o vestir-se bem - ou vestir-se de maneira até requintada - e andar a pé ou de bicicleta, contribuindo, assim, para um trânsito melhor, uma redução de poluentes no ar, uma diminuição no consumo de combustíveis, etc. e deixar o carro na garagem é apenas uma das várias atitudes a favor da sustentabilidade, nem tão difíceis de adaptar ao estilo de cada um. quer ver?

Chiara Gadaleta, estilista - dona da grife Tarântula -, stylist e uma das apresentadoras do programa Tamanho Único, do canal GNT, realizou o que chamou "Bazar Sustentável", vendendo, a preços baixos, parte de seu acervo pessoal - isto é, peças de seu próprio uso, que adquiriu ao longo dos anos, em sua trajetória de modelo e viagens internacionais. desse modo, além do repasse de roupas para reaproveitamento, sua proposta pedia que as clientes levassem suas próprias ecobags, evitando, com isso, o desperdício de sacolas de plástico ou papel.

Chiara Gadaleta realizou em julho, em São Paulo,
seu primeiro Bazar Sustentável

para quem não sabe, as ecobags são as sacolas retornáveis usadas nas compras aos supermercados, do tipo daquela velha sacola de feira das avós ou bisavós, no tempo em que os sacos e sacolas de plástico não eram tão comuns como hoje. eles, reconheçamos, deixaram a vida bem mais prática, mas revelaram-se um problema ambiental, uma vez que o plástico leva mais de cem anos para ser decomposto pela natureza. e antes que você ache desconfortável ir a um bazar e não contar com a sacola plástica para carregar suas compras, veja as inúmeras e belas opções de ecobags no mercado.

tem modelos de ecobag para todos os estilos

e então?
que tal adquirir uma, que não vai lhe custar muito, e surtirá um efeito - mesmo que aquele que você pode provocar - na redução de plástico no mundo? e mais, que tal tê-la sempre dentro da bolsa para, inclusive, incentivar ações como essa?


Viviane Westwood assume suas idéias
a favor da sustentabilidade


ainda nessa onda, a estilista inglesa Viviane Westwood, num programa de tevê da BBC, do apresentador Johnathan Ross, fez um discurso contra o consumo desenfreado, que sabemos aumentar o lixo do mundo. segundo o site www.chic.com.br, seus conselhos foram:

"
. não gaste dinheiro. continue usando as roupas que você já têm; . faça uma roupa de uma toalha de mesa ou cortinas de que você gosta; . pegue peças de seu namorado ou marido emprestadas; . se você realmente comprar moda, escolha bem o que comprar. isso ajuda o ambiente e você mesmo. 'senão as pessoas todas ficam parecidas umas com as outras', completou a estilista."

são tantos os exemplos que eu ainda poderia citar que só me resta concluir que a sustentabilidade é uma forte tendência de moda e que é bom se perguntar sobre a possibilidade de agregá-la ao seu estilo. afinal, nem será tão difícil, como sugere parte dos que fazem moda, e é por uma boa causa. vamos pensar a respeito?