09 dezembro 2009

entre Minas e São Paulo

depois de um longo e tenebroso inverno, estou de volta! de volta ao retalho de estilo, de volta à capital mineira. é!!! eu me mudei no final de setembro e, desde então, fui tomada por um cotidiano frenético, que não me permitiu sentar e escrever, embora não me impediu de pensar.

logo que cheguei aqui e olhei a cidade, senti uma tranqüilidade. é que Beagá é harmônica esteticamente. sua arquitetura não é conflituosa e ainda há uma beleza nos seus contornos - no horizonte, um mar de montanhas! ou seja, que belo horizonte! que bonita ela é!

belo horizonte em Belo Horizonte

Sampa, por sua vez, é bastante diversa. sua arquitetura é muito quebrada. na Vila Madalena, por exemplo, ao lado de um prédio bacana, tem uma casinha simplória, com um varal do lado da rua. e a cidade é quase toda assim! ela agrega elementos constrastantes, sem equilíbrio e que, à primeira vista, causam muita estranheza.

é aí, contudo, que entra a questão do estilo pessoal. afinal, quando nos vestimos, buscamos a harmonia? ou misturamos peças contraditórias? ou combinamos harmonicamente elementos opostos?

plissados com a harmonia das delicadezas da Acquastudio
ou com o constraste das botas pesadas do Espaço Fashion.
o que você prefere?

tipo, com um vestido de tecido fino, preferimos usar um xale, também de tecido fino ou uma jaqueta perfecto de couro preto? quando usamos uma saia e blusa delicadas, preferimos uma sandália feminina ou uma sandália gladiadora pesada?

Betty, do blog www.leblogdebetty.com, é fera nos contrastes.
vejam que aqui ela combina casaco de pele com
bermuda jeans desbotada, rasgada e dobrada.
e não é que ficou uma graça?

certo é que a harmonia é importante e que o contraste deve ser ponderado. quer dizer, nem todo contraste é bem vindo, embora alguns sejam capazes de tirar a roupa do previsível e produzir efeitos de grande estilo. em outras palavras, descobrir elementos distintos que possam ser bem incorporados à roupa, trazendo a particularidade de quem a veste, é muito legal! algo que podemos aprender olhando, percebendo e misturando as estéticas das capitais mineira e paulista.