04 fevereiro 2009

a crise econômica e as tendências de moda

o são paulo fashion week aconteceu na mesma semana da posse do presidente norte-americano Barack Obama, que hoje representa, também pela sua raça - é o primeiro negro, depois de 43 brancos, a se tornar presidente dos Estados Unidos -, uma esperança mundial de mudanças e renovação. aliás, a necessidade dessas torna-se cada dia mais evidente com a crise econômica que assombra a todos desde meados de 2008.

a "esperança Obama" retratada pelo artista Shepard Fairey

e a moda, que é também comportamento, sofre influências desse misto de crise e esperança? afinal, como o consumidor olha os desfiles e vitrines em momentos de recessão?

embora cada um - entre os quais, também os estilistas - pense a crise de acordo com a sua experiência, o que se viu na maioria das passarelas foram roupas de uso fácil e poucas tendências de moda.

e você sabe o que é uma tendência de moda? é aquilo que, de certa forma, aparece "com força", no sentido de que várias marcas trabalham a mesma idéia. quer exemplos de tendências recentes, ainda vistas por aí, nas ruas das cidades? o calçado gladiador, o decote tomara-que-caia - que apesar de ser "um clássico", apareceu até mesmo em simples blusinhas de malha - e
o lenço palestino.

sandália gladiadora, blusa de malha com decote tomara-que-caia
e lenço palestino

o que ocorre é que as tendências orientam o "estar na moda", enquanto a ausência delas exige um exercício de estilo. em outras palavras, as tendências costumam trazer um certo conforto, um comodismo de que ao usá-las, já se está bem vestido. a ironia é que nem sempre isso é verdade, a exemplo de que nem todo mundo fica bem de gladiadora. ou seja, se por um lado a falta de tendências dá um pouco mais de trabalho para quem quer se vestir bem, por outro lado aumenta a liberdade - inclusive de consumo e de não consumo - e até as chances de acerto nas produções, que ficam focadas em cada um.

e é em meio a crise - econômica e de tendências de moda - que Michelle Obama, a primeira-dama norte-americana, tem chamado a atenção, também com o seu estilo. já perceberam?

Michelle Obama tem chamado a atenção de fashionistas
com seus figurinos e combinações


ao observá-la é possível nos perguntar se Michelle vai acabar lançando moda. talvez... e isso importa menos do que a possibilidade dela nos inspirar a buscar o estilo próprio.

5 comentários:

  1. Só espero que tudo corra bem, mas...
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Depois de ter passado uns dias sem entrar no aqui, adorei as novidades!! Acho impressionante as interpretações que você faz (crise e moda, carmém mirando e o "nosso" olhar sobre o spfw...), muito legal!!

    Bjos,
    Nina

    ResponderExcluir
  3. Depois de ter passado uns dias sem entrar aqui, adorei as novidades!! Acho impressionante as interpretações que você faz (crise e moda, carmém mirando e o "nosso" olhar sobre o spfw...), muito legal!!

    Bjos,
    Nina

    ResponderExcluir
  4. Michelle tem chamado atenção não só pelo bom gosto, mas pela elegância, que muito nos impressiona por se tratar de uma mulher negra, fruto de uma família negra, familia esta que lhe deu o berço e sabemos... elegância nata vem de berço! Até aqueles que não entendem de moda, conseguem ver em Michelle um exemplo de estilo, um exemplo de uma mulher que sabe compor um look conforme a ocasião, mantendo sempre a classe. A grande pegada das tendências é exatamente usá-las a seu favor. E sem essa de vestir apenas a última das tendências, porque isso tb é bem cafona, principalmente em momentos de crise. Arrasa Raqs. Beijo

    ResponderExcluir
  5. Bom, vamos fazer justiça. O próprio Barack não fica atrás no quesito estilo, não acham?

    ResponderExcluir